Portal do Governo Brasileiro
X

BUSCA

Pagina Inicial / Cooperação Federativa / ADE Norte Gaúcho

ADE Norte Gaúcho

Composição

O Arranjo ADE Norte Gaúcho, congrega 29 municípios: Santa Cecília, Sananduva, Camargo, Ernestina, Carazinho, Nova Alvorada, Vila Maria, Ibirapuitã, Victor Graeff, Marau, Casca, Gentil, Ciríaco, Santo Antônio do Palma, Tio Hugo, Muliterno, Passo Fundo, Getúlio Vargas, São Domingos do Sul, David Canabarro, Lagoa Vermelha, Santo Antônio do Planalto, Tapera, Coxilha, Vila Lângaro, Fontoura Xavier, Ibirubá, Tapejara e Espumoso.

Parceiros

No lançamento do ADE Norte Gaúcho, foi assinado um Termo de Parceria entre os 29 municípios participantes e um conselho gestor de articulação foi eleito. Ele conta com os representantes das cidades de Passo Fundo, Marau, Carazinho e Casca, além de integrantes da Faculdade IMED, da Universidade de Passo Fundo e da Associação dos Municípios do Planalto (AMPLA).

A Faculdade IMED, a Universidade de Passo Fundo, o Instituto Ayrton Senna e a Associação dos Municípios do Planalto (AMPLA) são parceiros formalizados no termo do ADE.

O termo de compromisso entre as prefeituras rege os direitos e os deveres dos participantes. Os prefeitos assinaram o termo e os Secretários de Educação representam os associados.

Todas as ações estratégicas e possíveis entradas de novos parceiros são decididas pelo conselho de articulação e referendadas na assembleia geral.

Histórico

O ADE Norte Gaúcho foi formado em março de 2017, inspirado pelo ADE do Noroeste Paulista.

Assim como no interior de São Paulo, a proposta do Arranjo foi fazer uma aproximação entre os municípios do Norte Gaúcho para, juntos, impactarem positivamente a Educação do território.

A proposta de iniciar o Arranjo surgiu na IMED (Faculdade Meridional), por meio dos professores Eduardo Capellari – Diretor

Geral da IMED – e Amilton Martins, Coordenador do InovaEdu – Laboratório de Ciência e Inovação para Educação da IMED –, que entendiam que eles tinham como missão impactar mais a Educação. Ambos foram instigados pelo Professor Mozart Neves Ramos a fazer algo mais audacioso pela Região Sul. Há alguns anos, alguns educadores da faculdade tiveram contato com a equipe do Instituto Ayrton Senna em função do curso de Letramento em Programação que ministravam em parceria na região. Em seguida, convidaram a participar os demais municípios do entorno, instituições de ensino e entidades.

Assim, o movimento começou como uma forte mobilização em prol da colaboração e, em fevereiro de 2017, foi formado o ADE Norte Gaúcho.

Diagnóstico

A IMED criou um Observatório de Educação, inspirado no Observatório do ABC Paulista. Esse observatório trabalha junto ao Arranjo a partir de dados oficiais, como do Censo, do SAEB, da Prova Brasil etc. Os dados disponíveis/abertos, além do diagnóstico construído, mostram o dia a dia das prefeituras.

Esse observatório desenvolveu o que é chamado por eles de “Painel de Indicadores”, contendo 34 indicadores, a fim de analisar e acompanhar todos os municípios participantes do Arranjo. O painel foi dividido nos seguintes eixos temáticos: espaço social (identidade do território), condições de oferta, gestão e organização da escola, formação pedagógica (com foco no professor) e índice de aprendizado. A ideia é que o painel passe a ser o medidor de impacto do Arranjo, tendo como marco zero a criação do ADE.

Governança

Conselho articulador (composto por quatro prefeituras), Secretaria geral (Faculdade Meridional IMED), Secretaria adjunta, Associação dos Municípios do Planalto (AMPLA), Conselheira (UPF) e parceiros.

Objetivos

  • Aplicar metas articuladas ao Plano Nacional de Educação e Planos Municipais de Educação;
  • Investir na formação gestores – secretários e diretores de escola;
  • Formar elaboradores de projetos;
  • Viabilizar Educação em tempo Integral;
  • Focar na plena alfabetização dos alunos.

Metodologia

  • Constituição do Observatório de Educação próprio ao ADE, que vem construindo indicadores e fornecendo boletins trimestrais com dados atualizados da educação no território;
  • Diagnóstico claro dos desafios do território, a fim de viabilizar planos de trabalho mais efetivos.

Resultados alcançados

  • Aumento de diálogo entre os municípios sobre problemas e soluções;
  • Incremento da união, articulação e sinergia ao território;
  • Ganho de visibilidade do território;
  • Criação de uma associação de secretários de educação para gerir o ADE.

Contato